Casas temáticas fazem sucessos nos Jogos

Olimpiada Infoco

Casas temáticas fazem sucessos nos Jogos

mostrando cultura e gastronomia de vários países

Fonte:RMC

Fotos: Fabio Gonçalves/RMC

2016.08.13-casas-tematicas-Qatar_Fabio-Gonçalve20

2016.08.13-casas-tematicas-Qatar / Foto: Fabio Gonçalves/RMC

Sob a chuva fina do inverno carioca, a bióloga Tatiany Pontes tentava pronunciar o nome da sua escolha para o almoço. O austríaco schnitzel, um tipo de bife à milanesa servido com pão, é a opção mais comum entre os frequentadores da Casa da Áustria, em Botafogo. São cerca de 5 mil vendidos por dia, mesmo com chuva, como na última quarta-feira (10/08). No Centro, são 125 esculturas sorridentes de povos pré-colombianos que têm levado um público atípico para o mês de agosto ao Museu Histórico Nacional, onde está instalada a Casa da Colômbia.

Por toda a cidade do Rio de Janeiro, a cultura e a comida de diversos países atraem cariocas e turistas para as mais de 50 casas temáticas que abriram as portas desde o início dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Elas são uma tradição olímpica e aproveitam a visibilidade e o público do evento para divulgar a cultura e estimular os negócios entre os países. No Rio, as casas temáticas entraram no roteiro dos que querem aproveitar a cidade também fora das arenas esportivas.

Confira galeria de fotos das casas temáticas.

Foi o caso de Tatiany, que veio de Londrina para três dias seguidos de Jogos. O único dia livre que teve, na véspera de voltar para casa, foi destinado a conhecer algumas das casas. “Quero ir ao máximo que der. O clima está bem divertido, basta ver que está chovendo e as pessoas continuam aqui, num espaço aberto, fazendo fila pra comprar comida sem se importar. Vale mesmo a pena”, elogiou a bióloga.

CASA DA ÁUSTRIA

Além do schnitzel, a casa oferece outros dois pratos de comidas típicas por dia. Alguns deles são acompanhados por um pão feito em uma padaria montada no local. Os ingredientes foram trazidos do país europeu e dão origem a pães doces e salgados que são servidos com os pratos. Entre as bebidas, a cerveja austríaca disputa a preferência com o hugo, um espumante com licor de sabugueiro.

O público tem feito fila na porta da casa, que tem uma programação gratuita de danças típicas, DJ e bandas. Um telão na área externa passa as competições disputadas pelo país.

  • Onde: Av. Venceslau Brás, 72 – Botafogo

  • Quando: Diariamente, das 10h às 23h

  • Quanto: de graça

CASA DA ALEMANHA

O país que cativou a torcida brasileira durante a Copa do Mundo de 2014 mesmo depois da vitória de 7 a 1 sobre o Brasil criou um grande espaço para cariocas e turistas na praia do Leblon. O pavilhão OliAle oferece gratuitamente atividades lúdicas para crianças, programação cultural, esportiva e gastronômica, além de debates sobre sustentabilidade e até oficinas de cervejas.

Um telão foi montado na areia da praia e transmite as competições disputadas pelos alemães. De uma grande chapa saem centenas de currywurst, típico salsichão alemão que motiva os frequentadores a encarar uma longa fila. Quem prova garante que vale a pena. “A comida é excelente, pedimos um pouco de tudo, salsichão para a gente, ‘dogão alemão’ para os meninos”, disse Luis Soares, que deixou os filhos jogando totó e aprendendo a andar no slackline enquanto comprava os lanches.

  • Onde: Praia do Leblon, ao lado do canal do Jardim de Alah

  • Quando: Quintas e sextas, das 14h30 às 21h30; sábados e domingos, das 10h30 às 21h30

  • Quanto: de graça

CASA DO MÉXICO

Com bandeiras e chapéus mexicanos, o público acompanha as competições com participação do México na área externa do Museu Histórico Nacional, no centro do Rio, e recebe de brinde cerveja e amendoim. Mas é na área interna do museu que a Casa do México tem as suas grandes atrações.  O país trouxe para o Brasil três exposições. A inédita ‘Magia dos Sorrisos’ tem 125 peças arqueológicas que têm em comum a feição de sorriso. Algumas têm cerca de 1.500 anos e todas são classificadas segundo o tipo de sorriso: felicidade, sarcasmo, ironia etc.

Na mostra ‘Frida e Eu’, são as crianças que mergulham no universo da pintora mexicana, cuja dura biografia originou atrações lúdicas e coloridas. A cama com um espelho suspenso que Frida usava para pintar seus autorretratos, por exemplo, ganhou miniaturas em que as crianças podem deitar e desenhar. E, no clima dos Jogos, a casa apresenta a mostra ‘América Latina, Jogos Olímpicos: México 68 – Rio 2016’, que coloca lado a lado a logomarca das Olimpíadas da Cidade do México e do Rio, além das duas tochas, das mascotes e dos ingressos.

  • Onde: Museu Histórico Nacional – Praça Marechal Âncora, s/n° – Centro

  • Quando: de terça a sexta, das 10h às 17h30; sábado e domingo, das 14h às 18h

  • Quanto: R$ 8 para as três exposições

CASA DA FRANÇA

O Club France ocupou a Sociedade Hípica Brasileira, no Jardim Botânico, em um espaço com capacidade para até 4 mil pessoas. Durante o dia, food trucks com comidas francesas, sanduíches, sorvetes e vinhos reúnem o público ao som de música francesa e internacional. Grande parte do local é destinada a práticas esportivas, como tênis, escalada e tiro ao alvo.

Com o cair da noite, o espaço sob os pés do Corcovado começa a se transformar com apresentações de DJs, shows e cerimônias com medalhistas. De quinta a domingo, a programação culmina com grandes festas organizadas por produtores de casas como Café de la Musique e Pachá e Privilège Brasil, que vão até o amanhecer.

  • Onde: Sociedade Hípica Brasileira – Av. Borges de Medeiros, 2.448

  • Quando: Diariamente, das 12h às 22h.

  • Quanto: R$ 20 (festas pagas à parte)

CASA DO CATAR

A suntuosidade do Catar está reproduzida no pátio central da antiga Casa Daros, em Botafogo. Cortinas, luminárias e tapetes trazidos do país transformaram o local em um souq, mercado típico do Catar. Lá, o visitante pode fazer tatuagem de henna, escolher uma palavra para ser escrita com caligrafia árabe, tirar fotos com roupas típicas do país ou apenas sentar em alguma das diversas almofadas para apreciar o espaço enquanto prova comidas com inspiração árabe feitas pelo premiado chef Alex Atala.

No andar superior, exposições interativas contam a história e mostram a cultura do país. Em um cinema em 180°, por exemplo, é possível fazer um passeio pela capital  Doha como se o visitante estivesse em um camelo, helicóptero, barco ou bicicleta. Sede da Copa do Mundo de 2022, o Catar também apresenta uma maquete com os estádios para o Mundial de futebol.

  • Onde: Rua General Severiano, 159, Botafogo

  • Quando: de domingo a quinta, das 15h às 22h; sexta e sábado, das 15h à meia-noite

  • Quanto: R$ 20, que devem ser pagos após cadastro no site http://www.baytqatar.qa/ e dão direito a todas as atividades e degustações

CASA DA HUNGRIA

Candidata a sediar os Jogos Olímpicos de 2024, Budapeste é o foco da Casa da Hungria, no Jockey Club Brasileiro. Além do projeto olímpico, o visitante pode conhecer mais sobre a cidade e suas paisagens. Mas os atletas do país também ganham destaque em um painel com suas histórias e um mural digital que mostra as medalhas já conquistadas nos Jogos Rio 2016.

Uma curiosidade do local, que é aberto ao público apenas por duas horas por dia, é um bar de águas. São 16 tipos diferentes da bebida, que podem ser provados com suas devidas explicações. Na área externa, um grande cubo mágico, que foi inventado no país, ocupa o jardim, onde também é possível assistir às competições em um grande telão.

  • Onde: Jockey Club Brasileiro, Tribuna C, Praça Santos Dumont, 31, Gávea

  • Quando: Diariamente, das 15h às 17h

  • Quanto: de graça

Veja matéria com lista de todas as casas temáticas abertas dos Jogos Rio 2016  

Written by Fotos e Festas

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto:
Site Desenvolvido por Henrique Dornas - HD WEB Criação de Sites
Parceria no desenvolvimento: Criação de Site RJ
Este site é compatível com Smartphones e Tablets pela HD WEB.